fbpx

Blog

O PODER DA BELEZA

Matéria VOGUE 20202

O MUNDO ROSA DE NATALIA MARTINS

 A empresária e micropigmentadora  paulistana é uma self-made woman de sucesso no disputado mercado da beleza. Mas sua história é também um exemplo de superação e de empoderamento feminino.

 

“Sou ambiciosa, mas não gananciosa. Também sou vaidosa, mas não egocêntrica. Vaidade e ago juntos prejudicam”

 

Imagine a junção de “reinventar”- palavra meio desgastada de tantos usos indiscriminados – com o também batico conceito mitológico da Fênix, a ave que renasce das cinzas. Traga para os tempos modernos do culto à vaidade e empreendedorismo e teremos os ingredientes da incrível trajetória da empresária Natalia Martins. 

Vinda de uma família de imigrantes portugueses, que tinha um restaurante no centro de São Paulo, Natalia trabalhava com o pai e vivia sob seus rígidos códigos baseados em uma educação antiquada na qual a mulher não tem voz. Aos 24 anos viu a chance de se libertar desse julgo quando conheceu seu futuro marido, de quem já se divorciou. Em sete meses estava casada. O pai sentiu-se desobrigado a sustentar a filha e cortou toda a sua fonte de renda antes mesmo do casamento. Natalia, em começo de vida e sem emprego, viu-se em volta de dívidas. A solução do casal foi vender tudo e tentar um novo negócio no interior de São Paulo, em São José do Rio Preto.

O primeiro passo

Em uma feira de franquias, Natalia e seu ex-marido decidiram se associar a uma que oferecia tratamentos estéticos. Natalia sempre foi vaidosa e o marido viu na montagem dessa clínica uma chance para ela trabalhar e ajudar no orçamento. A clínica abriu as portas em 2015. Determinada, ela aprendeu tudo o que podia, fez cursos de gestão e de estética. Em um deles conheceu uma nova técnica, a micropigmentação, que corrige falhas e imperfeições na pele com lâminas e finos traços, principalmente para delinear os contornos de sobrancelhas (fio por fio) e lábios. “Decidi investir na micropigmentação e paguei os melhores cursos para uma funcionária da clínica se especializar nisso. Em pouco tempo, o tratamento virou referência na cidade. Só que um dia ela disse que precisava se ausentar para cuidar do pai e nunca mais voltou. Fiquei desesperada”, relembra a empresária.

Com clientes reclamando, ela arregaçou as mangas, fez cursos de micropigmentação e começou, ela mesma, a atender as pacientes. “Na época, me senti traída. Mas hoje eu agradeço essa moça porque ela me fez encontrar a minha vocação. O segredo é olhar e fazer a sobrancelha da pessoa para realçar a beleza dela, não fazer um padrão. O perfeito atrai, mas o imperfeito conecta. É arte”, afirma.

Surpresas da vida 

Pouco depois de ter se casado, Natalia engravidou e para se distrair montou, despretenciosamente, um perfil no Instagram, o @belasmaes, no qual mostrava a outras mães que era possível se manter bela após a gestação e, até mesmo, a depressão pós-parto, que a atacou profundamente. Ao contar suas experiências de superação na rede social, Natalia experimentou um sucesso inesperado. Neste mesmo período, sua mãe teve um surto e ficou sumida por dias. Desesperada, Natalia postou no seu perfil pedindo ajuda para localizá-la. O drama chamou a atenção da influencer Gabriela Pugliesi, que repostou o apelo, impulsionando ainda mais o @belasmaes, que atingiu 115mil seguidores instantaneamente. Sua mãe foi localizada, porém haters começaram a persegui-la, acusando-a de ter se valido da situação para fazer sucesso nas redes. Os ataques foram tão intensos que Natalia encerrou o perfil em Junho de 2015.

Paralelamente seu casamento não ia bem. “Descobri que ele me traía e acabei retribuindo na mesma moeda. Foi péssimo porque ele ficou furioso e me expôs para todos. Como casamos com separação de bens, ele me mandou embora de casa e me deixou sem clínica e sem nenhum centavo, nem pensão para nossa filha”. A solução foi voltar para a casa dos pais. “Meu pai veio me buscar, com uma filha e um cachorro. Naquela viagem, decidi que nunca mais ia depender de alguém novamente.”

“Quando exponho minhas dificuldades, eu me curo. As pessoas que me acompanham acabam se espelhando em mim e se curam. É um processo que gera um sentimento de cumplicidade e de credibilidade”

Recomeçar é preciso

Aos 28 anos de idade, com uma filha de dois anos e sem renda, ela arriscou tudo. Alugou uma pequena sala comercial nos jardins, no começo de 2017, e passou a oferecer sozinha apenas tratamentos de micropigmentação. “Trabalhei muito duro todos os dias , das 8h às 22h”, lembra. Daí o destino bateu a sua porta. Ela por acaso atendeu a mãe de Gabriela Pugliesi, Vera Minelli, e a empresária contou agradecida a história de como a influencer a ajudou divulgando o desaparecimento da sua mãe anos atrás. A mãe ficou emocionada e contou para Gabriela, que fez uma nova postagem lembrando suas seguidoras: “Sabe aquela moça que estava com a mãe desaparecida? Sigam ela porque hoje ela está fazendo um lindo trabalho de sobrancelhas”. “Isso deu um boom no meu trabalho. Me resgatou. A vida é assim. Sou muito agradecida à Gabriela por ter me ajudado duas vezes”.

Com muitos clientes, Natalia começou a crescer e a juntar cada centavo que ganhava para alugar um espaço maior. Foi quando ela viu uma casa onde é a clínica hoje, na movimentada Avenida Rebouças, na capital paulista. “O espaço precisava de muitas reformas mas eu senti na hora que ali seria minha clínica”, lembra.

Sem contar com o apoio financeiro do pai – que não acreditava no trabalho da filha – e sem crédito no mercado, Natalia convenceu o proprietário a alugar o imóvel para ela fazendo um depósito de seis meses de aluguel adiantado. “Foi um período muito difícil. A reforma me consumiu. Fui muito enganada, gastei tudo o que tinha, mas consegui abrir a Natalia Beauty Academy em novembro de 2017”.

Nasce o mundo rosa

A abertura da clínica foi também uma redenção. Quando o pai de Natalia viu a casa pronta, desabou. Se sentiu culpado por não ter acreditado na filha e não ter ajudado em nada. “Naquele momento ganhei o respeito dele e, a partir dai, consegui olhar nos seus olhos. Eu não o culpo. Ele queria o melhor para mim do jeito dele. Hoje ele é meu melhor amigo, diz emocionada. A casa rosa é cheia de flores na fachada, parece cenário de novela, ou melhor, de um conto de fadas. “Adoro os desenhos da Disney e todas as histórias clássicas. Talvez eu tenha passado, inconscientemente, isso ao projeto da clínica.”

Apesar do concorrido mercado de clínicas de estética em São Paulo, graças ao talento de Natalia e sua dedicação em superar os obstáculos, o negócio prosperou. Contribuiu ainda o fato de ela expor todas as histórias acima, sem medo, em suas redes sociais. “Quando exponho minhas dificuldades e vulnerabilidades eu me curo. As pessoas que me acompanham acabam se espelhando em mim e se curam também. É um processo que gera um sentimento de cumplicidade e de credibilidade”, garante. 

Natalia não se furta também de expor seus conhecimentos profissionais. É fácil encontrar vídeos no youtube e no IGTV explicando o trabalho. “Quero compartilhar o que sei. As pessoas reconhecem que meu objetivo é sincero, de devolver a autoestima e oferecer às pessoas uma oportunidade na vida”, garante. 

Exército da beleza

Atualmente a clínica também oferece cursos para quem deseja se especializar em micropigmentação. É Natalia quem ministra as aulas. Os alunos são, principalmente, pessoas que buscam uma nova fonte de renda e a possibilidade de uma vida melhor. O equipamento necessário não chega a R$100,00 e após o curso (que custa R$5mil) na Natalia Beauty Academy um profissional pode cobrar, no mínimo, R$500,00 por sessão de micropigmentação.

A vida das clientes também muda, como o emblemático caso da mulher do Piauí que tinha marcas de lábio leporino. “Fiquei comovida quando ela me ligou e ofereci o procedimento de graça. Ela demorou três dias para chegar de ônibus e, depois de quatro horas de trabalho, virou outra pessoa”. conta emocionada. O post com esta transformação foi visto por mais de 1,1 milhão de pessoas. Aliás, Natalia tem mais de 2 milhões de seguidores nas redes sociais. Não é a toa que por oferecer oportunidades de mudança, resgate de autoestima e por todas as suas histórias de vida, Natalia passou a ser admirada também como uma “embaixadora” do empoderamento feminino.

Mas o lado empresarial também fala alto. O mundo cor de rosa de Natalia virou uma grande empresa. O sucesso dos seus cursos alavancou os negócios da clínica a ponto dela oferecer também cursos de marketing, mentorias para as filiadas e coaching. Em três anos, formou 10mil profissionais, habilitou 64 franqueadas (que ela prefere chamar de filiadas) e lançou uma linha de produtos com sua marca, a NBA, à venda no e-commerce do seu site. Apesar da pandemia, ela espera chegar a 100 filiadas, inclusive no exterior (já há na Itália, Suíça, Chile, Portugal e Canadá e ela quer abrir em Dubai e na Rússia) e triplicar o faturamento, que giram em torno de cifras que impressionam qualquer empresário de sucesso. Resultado: ela se tornou um dos mais significativos casos de self-made woman no Brasil. “Sou ambiciosa, mas não gananciosa. Também sou vaidosa, mas não egocêntrica. Vaidade e ego juntos prejudicam. Eu pesquiso muito, não paro de aprender, de inovar e buscar conhecimento. Não só da área estética, mas de gestão e de marketing, porque eu não quero virar uma obra pronta.”

Uma curiosidade da Natalia Beauty Academy é que ela e os 57 funcionários diretos e 17 indiretos usam pijama como uniforme. “Eu fui muito insegura, refém de padrões. Depois que assumi ser o que sou, virei uma pessoa fora da caixinha. Um dia fui ao ibirapuera 7h da manhã pedalar e estava muito frio. Aquilo me incomodou e finquei pensando: “puxa eu dormi com um pijama tão quentinho”. Aquilo me deu um insight. E se a gente pudesse trabalhar de pijama? Então mandei confeccionar 17 pijamas iguais e no dia seguinte as funcionárias vestiram um pijama rosa e dei o curso de pijama! Trabalhar de pijama é uma forma de quebrar padrões. Com ele ninguém é diferente. Todo mundo se iguala e fica confortável para ser você mesma”,afirma. O fato é que o pijama pegou e virou uma marca da clínica. Quando a aluna se inscreve, recebe uma caixa com um pijama. “Eu acho que o pijama foi um grande insight. Quero virar uma Victoria`s Secret!”, afirma com convicção. Alguém duvida?