Blog

Entenda qual tipo de protetor solar é ideal para cada pele

Que cada pele é única, isso nós já sabemos. A boa notícia é que a indústria de cosméticos vem evoluindo cada dia mais para atender às necessidades de cada um. As novas fórmulas dos protetores solares unem a defesa da pele contra os raios UVA e UVB com o tratamento adequado para cada tipo de pele, da oleosa à madura. Confira aqui qual protetor solar é mais adequado para cada tipo de pele:

Sensível: o protetor solar comum facilmente pode provocar irritação em uma pele sensível. Por isso, peles com rosácea ou alérgicas exigem atenção especial na hora da escolha do produto. Fórmulas com menos componentes ajudam a evitar o problema, porque diminuem as chances de o cosmético desencadear alguma reação. E o protetor solar físico, com um filtro de barreira material para a pele, também é indicado nesse caso.

Madura: conforme a pele envelhece, é interessante escolher um protetor solar com componentes que auxiliam a suprir as necessidades especiais dessa fase, como forma de complementar os cuidados diários. Uma dica é o uso de produtos com hidratantes, porque a pele madura é mais ressecada e frágil devido à queda da produção de colágeno. Outra queridinha é a Vitamina C, que reduz linhas de expressão e rugas, deixa a pele com aspecto saudável e atua na síntese de colágeno.

Oleosa ou com acne: além de prevenir as manchas causadas pelas acnes, as fórmulas mais recentes também trazem ingredientes que ajudam a controlar a produção sebácea. Para não deixar a pele ainda mais oleosa, principalmente do rosto, são recomendados os protetores oil-free. Já para um tratamento mais avançado, uma ótima aposta é escolher produtos com propriedades específicas para driblar a oleosidade naturalmente produzida, proporcionando uma aparência livre de brilho e menor incômodo.

Hiperpigmentação: a proteção solar é a maior aliada para quem convive com essa condição, que pode ir desde uma predisposição a manchas escurecidas até distúrbios como o melasma. A recomendação é optar por produtos com fator de proteção de, pelo menos, FPS 50 e com cor. Além disso, é importante ressaltar que o uso do protetor solar deve ser diário, pois ele forma uma barreira física que protege, inclusive, contra a luz visível – aquela emitida por aparelhos eletrônicos e lâmpadas – que também contribui com a formação de manchas.

Seca: embora um protetor à base de óleo não seja tão prejudicial à pele seca como na oleosa, muitas pessoas se incomodam com essa fórmula por deixar uma textura pegajosa no rosto. Por isso, o essencial é investir em um produto enriquecido com componentes hidratantes, como a água termal, por exemplo. Afinal, a hidratação mantém a barreira cutânea saudável, prevenindo doenças no futuro.


Leave a Reply

Your email address will not be published.

*


Chamar no WhatsApp
Olá! Quer tirar suas dúvidas?